Eta Japonês!!!!

Estive ontem na casa da Tia Ana, e nós rimos muito de várias estórias.
Mas uma ela contou ontem, engraçadíssima.
Lá iam alguns dos irmãos Mesquita, de Tupã, onde acabava a linha do trem, para Lucélia, de jardineira.
Para quem não lembra, jardineira é um caminhão cheio de bancos na parte de trás, com as malas colocadas no teto do caminhão…

Quanto o caminhão ficava cheio, os matutos acabavam subindo no teto da caminhão, e iam, empoleirados, junto com as malas. Nessa viajem, um matuto japonês subiu no teto do caminhão, e estava empoleirado ao lado de um caixão, que seguia vazio para Lucélia (reposição de estoque?). Começou a chover e o japonezinho deu de entrar no caixão, para se abrigar. Foram subindo outros tantos matutos pelo caminho, até que o japonês resolveu abrir a tampa do caixão, para saber se acabara a chuva. Foi matuto pulando para os lados do caminhão, com o defunto vivo que saia dali…
Por falar em defunto, alguém se lembra da letra da música das caveiras que se amavam, magnificamente cantada e encenada pelo Tio Rubens????

Contribuicao: Bia, Causo: Tia Anna

Leave a Reply