Balas para presidiarios

Eu tenho muito carinho pela vovo Cecilia. Sempre vivi proxima a ela.
Tenho muito orgulho de ter o nome dela. Sei que ela era uma batalhadora.
Ja contei esta historia no orkut, mas gostaria que ficasse registrada no
site.

Num Natal, nao sei se ela fez alguma promessa ou o que foi, ela resolveu
fazer balas para os presidiarios. Isto foi no apartamento da vila Mariana,
que ela morou antes de ir para o apto da Paulista. Alguem falou para ela que
na penitenciaria do Carandiru cabiam uns 1000 presos. Ai ela fez as contas e
chegou a conclusao de que seriam precisos 10 receitas de bala para fazer 10
balas para cada preso…ou qualquer coisa assim. Bom, quando o trabalho ja
estava bastante adiantado, ela resolveu ligar para a penitenciaria para
saber com mais precisao quantos presos eram…e eram mais de 5.000…Foi uma
correria, ela pos todo mundo embruhando bala e a producao foi a todo vapor
ate o Natal, mas cumpriu a meta de mandar um pacotinho para cada preso. E
por alguns anos, ela fez balas para os presos. Convocava os netos mais novos
para ajudar e qualquer um que chegasse, entrava no trabalho. So parou quando
nao dava mais para fazer e ai ela resolveu comprar bala pronta para
mandar…


Ciça

Leave a Reply